Ailton Amélio

Categorias

Histórico

Tratamento das dificuldades para iniciar e reiniciar relacionamentos amorosos

Ailton Amélio

11/02/2017 11h13

A natureza humana predispõe para formação de relacionamentos amorosos duradouros. Em todas as épocas históricas, em todas as culturas e em todas as regiões do nosso planeta, as pessoas sempre optaram por associações duradouras entre parceiros amorosos, ao invés de relacionamentos amorosos casuais ou celibato. Existem estimativas de que 92% das pessoas do nosso planeta se casam pelo menos uma vez na vida.

As vantagens dos bons relacionamentos amorosos

As pessoas geralmente ficam mais satisfeitas quando estão participando de relacionamentos amorosos bons e duradouros do que quando estão participando de relacionamentos amorosos casuais ou vivendo sós.

Os bons relacionamentos amorosos apresentam fortes associações com felicidade, saúde física e saúde psicológica. Por exemplo, uma pesquisa verificou que a participação em bons relacionamentos amorosos equivale ao aumento de quatro vezes do salário.

Isso acontece porque os parceiros de bons relacionamentos amorosos exercem várias funções positivas importantes um para o outro: fornecem apoio, companhia, afeto, consideração, sexo, identidade, parceria econômica, amparo nas épocas ruins, etc.

Estudos recentes mostram que o isolamento social aumenta as chances de doenças, diminui a expectativa de vida, causa solidão, aumenta as despesas, etc.

Por outro lado, um estudo recente verificou que maus casamentos podem ter efeitos devastadores na saúde física e psicológica!

Claro, existem pessoas que vivem melhor sem compromissos amorosos duradouros. São os “solteiros convictos”.

Principais dificuldades para iniciar e desenvolver relacionamentos amorosos

– Dificuldade para encontrar parceiros compatíveis e disponíveis. (“Onde está Wally?”).

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

“Nos locais e atividades que frequento não existem parceiros disponíveis e compatíveis comigo.”

“Tem muito mais mulheres do que homens querendo relacionamentos amorosos sérios.”

– Dificuldades para atrair parceiros

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

            “Tenho problemas em pelo menos uma das seguintes áreas:

            – Aparência

            – Sex appeal

            – Charme

            – Desenvoltura para estabelecer clima amoroso.”.

– Dificuldades para sentir atração amorosa e para apaixonar

            Frases típicas de quem tem problemas nesta área:

            – “Dificilmente me interesso por alguém.”.

            – “Sou muito exigente.”.

– Timidez

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

            “Tenho o maior medo de ser rejeitado.”

            “Raramente tomo iniciativas na área amorosa”.

– Inabilidade para conversar

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

            “Não é fácil, não, desenvolver conversas envolventes e gostosas.”

“Tenho o maior medo daquele silêncio que fica quando acabam os assuntos.”

– Inabilidade para flertar

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

            “Não sei mostrar meu interesse amoroso.”

            “Dificilmente percebo quando alguém está interessado por mim.”

– Problemas com a aparência

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

            “Tenho problemas em pelo menos uma das seguintes áreas:

            Corpo

            Rosto

            Produção (vestuário, pilosidade, adornos).”.

Limitações para usar os caminhos mais propícios para iniciar relacionamentos amorosos

Frases típicas que quem tem esse tipo de dificuldade:

            “Onde se ganha o pão não se come a carne.”

            “Não consigo usar aplicativos para iniciar namoros.”

            “Não vejo nenhuma graça em sair para paquerar nas baladas”

“Comigo tem que ser natural. Nada de fazer esforços para iniciar namoros”.

Inabilidade para se posicionar como pretendente amoroso (“falta de pegada”)

            “Não sei o que fazer para criar clima amoroso”.

            “Muitos dos meus encontros acabam em amizade”

            “O meu relacionamento perdeu o clima romântico”

Quatro tipos de dificuldades para iniciar e fazer progredir relacionamentos amorosos

Muita gente tem dificuldades para atrair parceiros. Outras pessoas atraem parceiros com facilidade, mas seus relacionamentos não progridem para além dos primeiros encontros. Existem vários motivos para essas dificuldades.

As dificuldades para iniciar e fazer progredir relacionamentos amorosos podem ser classificadas em quatro grupos:

Circunstâncias que dificultam o início e o desenvolvimento de relacionamentos amorosos.

Por exemplo, indisponibilidade de possíveis parceiros nos locais frequentados, dificuldade para usar aplicativos para iniciar relacionamentos, indisponibilidade de companhia para frequentar locais onde existam possíveis parceiros amorosos.

– Características pessoais duradouras que dificultam o início e o desenvolvimento de relacionamentos amorosos.

Por exemplo, baixa sociabilidade, timidez, mau humor, baixa autoestima.

– Percepções e expectativas incorretas e pessimistas sobre o que acontece no início e desenvolvimentos dos relacionamentos amorosos.

Por exemplo, imaginar que no início do relacionamento amoroso, a parceira não está motivada, não vai cooperar e está disposta a punir qualquer falha. Imaginar tem que dominar habilidades complexas para ter sucesso nos relacionamentos amorosos.

Déficits de habilidades para iniciar e fazer progredir de relacionamentos amorosos.

Por exemplo, inabilidade para criar clima amoroso, inabilidade para flertar, inabilidade para conversar, impolidez para se relacionar com a parceira.

Tratamento das dificuldades para iniciar e fazer progredir relacionamentos amorosos

Cada um desses tipos de dificuldades exige medidas terapêuticas específicas.

Por exemplo, as correções das concepções errôneas do paciente sobre si, sobre o que acontece nos encontros e sobre as motivações da parceira exigem que o terapeuta conheça estudos que forneçam informações corretas nestas áreas. O processo terapêutico terá que ser encaminhado para ajudar o paciente a corrigir suas concepções incorretas.

As inabilidades para flertar e para perceber o flerte por parte da parceira poderão ser trabalhadas com a ajuda do desempenho de papéis. O terapeuta ajudará o paciente a ensaiar comportamentos de flerte. Ele também ajudará o paciente a identificar comportamentos de flerte: exibirá esses comportamentos para o paciente ou apresentará filmes onde esses comportamentos aparecem.

As habilidades para conversar poderão ser treinadas. Por exemplo, o paciente poderá aperfeiçoar suas habilidades para estimular a fala de seus interlocutores, para identificar os assuntos que interessam seus interlocutores e para funcionar como falante interessante.

Os medos e as vergonhas que atrapalham as iniciativas amorosas exigirão tratamentos mais demorados e apropriados para lidar com respostas emocionais.

Os tratamentos das dificuldades para sentir atração, apaixonar e se entregar ao relacionamento amoroso geralmente são mais prolongados. As chances de sucesso nestes casos são menores.

Todas as dificuldades para iniciar e desenvolver relacionamentos amorosos, sejam elas externas e reais ou puramente psicológicas e fictícias, têm mais chances de serem superadas através de tratamentos psicológicos que ajudem a desenvolver concepções corretas sobre o que está ocorrendo, que ajudem a desenvolver condições emocionais e motivacionais para lidar com elas e a desenvolver habilidades eficientes para superá-las.

Problemas para iniciar ou reiniciar relacionamentos amorosos? Procure a ajuda de um psicólogo!

Sobre o autor

Ailton Amélio é psicólogo clínico, doutor em Psicologia e professor do Instituto de Psicologia da USP (1985 - 2014). Autor dos livros "Relacionamento amoroso" (Publifolha), "Para viver um grande amor" (Editora Gente) e "O mapa do amor" (Editora Gente).

Sobre o blog

Um blog sobre relacionamento amoroso e comunicação interpessoal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Blog do Ailton Amélio
Topo